Pois… quem não gostaria de ser agora uma mosquinha para espreitar o que neste momento se passa na Avenida dos Aliados, no Porto, na Praça do Giraldo, em Évora, no Castelo de Beja ou no Terreiro do Paço em Lisboa? Com os moradores enfiados em casa, os turistas a regressar aos seus países, as lojas fechadas e os transportes públicos praticamente vazios, as ruas estão entregues ao silêncio. E ao mistério. Ninguém sabe, nem tão-pouco pode sair de bloco e caneta na mão, para contar os animais selvagens que agora passeiam por paisagens urbanas. Mas há relatos, confirmando-o, a chegar de várias cidades do planeta.

Sempre (ou quase sempre) que um humano sai para ir às compras ou passear o cão dá de caras com um visitante inesperado. Na cidade de Nara, Japão, são os veados que perderam a vergonha e atravessaram as ruas sem sequer respeitar os semáforos. Em Odivelas, Portugal, os gamos também saíram das serras circundantes e foram espreitar as zonas residenciais. Em Detroit ou em Oakland, nos Estados Unidos, os perus selvagens entraram nas estações de metro sem pagar bilhete. Em Barcelona, há javalis a chafurdarem nos canteiros e, no centro de Madrid, os pavões machos exibem os seus leques de penas às fêmeas que cirandam nas calçadas.

Gamos em Odivelas

Perus nos EUA

Não conseguimos adivinhar o que vai na cabeça destes animais, mas não será assim tão absurdo pensar que devem estar a achar piada a todo este sossego.

Com os carros agora estacionados, os cruzeiros atracados nos portos e as indústrias a meio gás, os níveis de poluição caíram para menos de metade em quase todo o planeta. O ar mais puro é também um convite para a bicharada sair das suas tocas e espreitar os bairros e os locais que normalmente não podem visitar.

Puma em Santiago do Chile

Nos canais de Veneza, em Itália, sem o tráfego marítimo nem hora de ponta, o lodo assentou no fundo e agora são os patos e os cisnes que aparecem sozinhos, aos pares ou com as suas crias. E nas praias de San Felipe, no Panamá, os guaxinins brincam à beira-mar e passeiam pelos bares e restaurantes fechados.

Patos em Veneza

Para quem está preocupado com a invasão dos animais, os especialistas avisam que não é motivo para alarme.

Eles não se preparam para tomar conta das nossas cidades. Quando os humanos retomarem os velhos hábitos, também a bicharada regressará aos seus esconderijos. Tudo ficará como antes. Ou talvez não…. Pode ser que estes tempos dentro de casa sirvam para nos lembrar que as cidades também são parte da natureza. E que os animais – mais ou menos afastados dos centros urbanos – sempre viveram connosco.

O que vês da tua janela?

Se não é possível assistir ao espetáculo que os animais estão a oferecer nos centros das cidades, podemos ao menos espreitar o que se passa lá fora, pela nossa janela. Será que já reparaste como nestes últimos dias os passarinhos andam mais barulhentos do que o costume? Não é só porque a primavera já chegou. É também porque, com menos carros e menos poluição, eles se aventuram agora em novas paragens.

Fica atento às aves a sobrevoarem a tua casa. Pode ser que consigas reconhecer algumas espécies. Para te ajudar nesta tarefa deixamos aqui algumas sugestões de apps que gravam os cantos e identificam o nome da passarada. Selecionamos também alguns dos pássaros que costumam visitar os jardins, as varandas, as janelas e os quintais das cidades. Boa sorte. 😉

Aplicações para observação de pássaros

Go Bird

É uma app para Android e iOS que mostra as espécies recentemente avistadas na tua zona. Além das imagens dos pássaros, apresenta ainda os seus cantos e um mapa com a sua distribuição pela tua área de residência.

Link: : https://play.google.com/store/apps/details?id=com.thenerdbirder.GoBird&hl=pt_PT

Bird Net

Só existe para Android e é uma aplicação que grava o canto, analisa-o e sugere o nome da espécie. A app indica também a probabilidade de a identificação estar certa, tendo em conta a qualidade da gravação, o ruído de fundo e os outros cantos de pássaros à volta.

Link:

https://play.google.com/store/apps/details?id=de.tu_chemnitz.mi.kahst.birdnet&hl=pt_PT

Twigle Birds para iOS

Identifica o nome dos pássaros através do canto. Para tal, tem de se acionar o aplicativo e apontá-lo para a ave. A app regista o som e procura na net pelo seu nome e imagens.

Link: http://www.twigle.co/

Roteiro dos passarinhos citadinos

Descobre a seguir «Porque é a Natureza (quase) toda simétrica?»