Tudo se resume a seis cores, mas o valor nutricional por detrás de cada uma é brutal. Não será por acaso que os nutricionistas recomendam, no mínimo, três cores diferentes no prato. Queres descobrir o poder de cada uma delas? Então explora os benefícios das frutas e dos legumes, mas prepara-te para esbarrar num chorrilho de palavras esquisitas – quercetina, carotenos, licopeno, resveratrol, antocianina e outras de deixar a língua atrapalhada nas letras. Não te deixes intimidar, pois elas, além de inofensivas, dão muita cor, alegria e saúde à nossa vida.

 

Frutas e legumes

O poder dos neutros

Frutas e legumes brancos devem a sua cor aos fitoquímicos chamados de antoxantina. Não precisas decorar o nome, basta saber que, por regra, esses alimentos são ricos em cálcio e potássio – essenciais para os ossos, batimentos cardíacos, músculos ou sistema nervoso. Os alimentos brancos carregam ainda vitaminas do complexo B – B1, B2, B3, B5, B6, B7, B9 e B12 –, convertendo os alimentos em energia suficiente para várias piscinas ou muitas pistas de atletismo.

É importante não esquecer o papel dos flavonoides na proteção das células do corpo. Nesse campo das palavras esquistoides, aliás, é preciso acrescentar os indóis, fitoquímicos que ajudam no processo de multiplicação das células e na prevenção de tumores. Alguns alimentos, como o alho e a cebola, contêm alicina e quercetina com benefícios para o coração e, em particular, para o sistema cardiovascular.

Bons exemplos cebola, alho, batata, feijão branco, couve-flor, sementes de girassol, cogumelos, arroz, amendoins, gengibre ou banana (que também partilha propriedades dos alimentos amarelos).

O pai, alho; a mãe, cebola; como pode o filho cheirar bem?

🧄🧅
Provérbio árabe

frutas e legumes

A força do corpo e da mente

A clorofila está nas frutas e legumes com a pigmentação verde, transportando as vitaminas A, C e E, e transformando os alimentos num poderoso antioxidante. Além de fornecer proteínas e fibras benéficas para regular os intestinos, o verde mantém o corpo hidratado e saudável. O magnésio nesses vegetais ajuda a combater o cansaço, facilitando também o relaxamento muscular. O ácido fólico, por outro lado, é essencial na saúde das grávidas e dos fetos.

Os investigadores da Universidade Rush e do Centro de Pesquisa em Nutrição Humana, nos Estados Unidos, descobriram ainda que comer diariamente alimentos verdes ajuda a travar a perda de memória. Por isso, acrescenta uma dose diária de verde não só no teu prato, como no dos teus pais e dos teus avós. Da próxima vez que eles se fizerem esquecidos por algum motivo que não te é conveniente, já sabes que não terão desculpa. 😉

Bons exemplos  espinafre, brócolos, couve de Bruxelas, aipo, feijão verde, ervilhas, salsa, algas marinhas, repolho verde, quivi, alface, entre outros.

Levando um velho avarento
Uma pedrada no olho,
Põe-se-lhe no mesmo instante
Tamanho como um repolho.

 

Bocage (Epigrama Imitado)

 

Frutas e legumes

A carapaça superprotetora

Os pigmentos carotenos, responsáveis pelas cores amarela e laranja das frutas e legumes, contribuem para aumentar o poder da melanina da pele. O seu principal componente é o betacaroteno, a vitamina A, que além de antioxidante, protege a pele, a visão, as mucosas e o sistema imunológico. O outro caroteno presente em frutas como tangerina, polpa de maracujá, laranja, limão ou manga, por exemplo, é a betacriptoxantina – quem será que inventa estas palavras, alguém sabe? Podes não conseguir dizer be-ta-cri-pto-xan-ti-na de uma assentada, mas é bom saber que se trata de um pigmento com propriedades anti-inflamatórias, ajudando a reduzir ou a prevenir alergias, doenças crónicas ou obesidade. A vitamina C, contida nesses alimentos, é igualmente um ótimo contributo para fortalecer o sistema imunológico.

Bons exemplos  melão, pimentão amarelo, laranja, limão, manga, tangerina, papaia, cenoura, maracujá (que partilha também as boas propriedades dos alimentos roxos), milho, abóbora, limão.

 

Pêssegos, peras, 🍐 laranjas,
🍓 morangos, cerejas, figos,
maçãs, melão, melancia, 🍉
ó música 🎵 de meus sentidos,
pura delícia 🥰 da língua;
deixai-me agora falar
do fruto que me fascina,
pelo sabor, pela cor,
pelo aroma das sílabas:
tangerina,💖  tangerina.

Eugénio De AndradeTangerina

 

frutas e legumes

A fúria contra as doenças

O licopeno – um tipo de carotenoide – é responsável pelos tons vermelhos nas frutas e legumes, conferindo-lhes qualidades antioxidantes. Significa isto que os vegetais vermelhos combatem os radicais livres, aqueles que, em excesso, danificam as células. Os alimentos como tomate, morango ou framboesa são grandes fontes de magnésio e também de vitamina C – poderoso antioxidante que ajuda a absorver o ferro. E, já agora, melancias ou pimentões vermelhos, só para citar alguns exemplos, são também ricos em vitamina C. Estudos recentes indicam ainda que os vermelhos protegem o sistema cardiovascular, lutando contra vários tipos de cancro e doenças do sistema urinário.

Bons exemplos  romã, tomate, cereja, morango, melancia, framboesas, maçã, pimentos, rabanetes.

 

🍒Quero fazer contigo
o que a primavera faz com as cerejeiras.
🍒
Pablo Neruda – Poema 14

Frutas e legumes

Os guardiões do coração

Uvas, repolho roxo, mirtilos ou amoras devem a sua cor a um pigmento chamado antocianina, um fitoquímico com efeitos antioxidantes que pode ajudar na prevenção de problemas cardiovasculares. Outra substância responsável pela cor roxa das folhas é o betacaroteno, que, como sabemos, é excelente para a visão. As frutas e legumes roxos são igualmente ricos em ácido elágico, substância que protege a pele da luz ultravioleta e diminui o risco de formação de células cancerígenas. Outros aliados, como o resveratrol e as antocianinas, também previnem o cancro, além de controlarem o peso, a glicemia e as células gordurosas. O roxo contém ainda propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Um estudo da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, sugere que, nas mulheres, um alto consumo desses alimentos pode diminuir o risco de enfarte do miocárdio.

Bons exemplos beterraba, beringela, couve roxa, batata doce roxa, mirtilos, ameixa, cebola roxa, lavanda, uvas, amoras, alface roxa.

🐄Eu beberei leite no dia em que as vacas comerem uvas.
 🍇 Jean Gabin (ator francês)

 

 

Aproveita esta alegria cromática para ler também: Quantas cores tem o mundo? 

Fontes consultadas: Eat smart | Winmedical |El Pais |