BICHINHO DAS CONTAS

Inicio BICHINHO DAS CONTAS

Quanto vale, afinal, uma árvore?

Uma árvore vale muito mais do que qualquer fortuna de um milionário. Bastará lembrar que mantém o nosso planeta limpo e que, sem elas, não há vida.

Quantas profissões existem?

O mundo do trabalho é um labirinto parecido com um formigueiro cheio de galerias subterrâneas.

Quanto pesam as palavras?

Vejam se são capazes de resolver os exercícios que Bichinho das Contas inventou para calcular o peso das palavras.

Quanto pesa uma nuvem?

Parecem tão frágeis, que se desfazem ao mínimo sopro, mas, carregadinhas de água, as nuvens chegam a pesar centenas de toneladas.

Quantas cores veem os animais?

A visão adaptou-se de variadas maneiras para assegurar a sobrevivência.

Quantas cores tem o mundo?

Como muita coisa na vida, esta pergunta não tem uma resposta preto no branco. O mundo não é o que os nossos olhos veem.

Quantas caretas faz o rosto humano?

As palavras nem sempre correspondem ao que estamos a sentir, mas as expressões, essas, nunca mentem.

Quantas memórias cabem no cérebro?

O cérebro tem espaço suficiente para armazenar o equivalente a 4,7 mil milhões de livros ou 670 milhões websites. Dá para acreditar?

Quanto pesa o pó das nossas casas?

As contas dependem naturalmente do tamanho dos apartamentos, mas, em qualquer dos casos, nunca é coisa pouca.

A não perder

A vida portuguesa ilustrada a preto e branco

Façam de conta que estão num café antigo – o Majestic do Porto, o Santa Cruz, em Coimbra, ou o Vianna de Braga. Sentados...

Porque são malcriados os condutores?

Os automobilistas piores que crianças mimadas. Esquecem-se do pisca, furam filas, aceleram ou roubam lugares de estacionamento.

Quantos amigos conseguimos ter?

A pergunta põe-nos a pensar quantos e quem são os nossos amigos. Haverá, talvez, um ou mais gabarolas a dizer que são uns 300,...

Ninguém resiste a uma frase orelhuda

As frases quando são orelhudas quebram todas as regras gramaticais e entram logo nas conversas do quotidiano.

Bill Watterson. Três quadrados fora da caixa

Todas as manhãs, durante uma década, Bill Watterson contou uma história em três ou quatro quadrados para pensar fora da caixa.