BICHOS NO SÓTÃO

Inicio BICHOS NO SÓTÃO

Dia das mentiras. As tretas em que ainda acreditamos

Há muitos enganos repetidos todos os dias como se fossem verdade. É tão estranho como uma ideia feita, por mais que desmentida com argumentos...

Telescola. O professor da TV chegou à aldeia

Durante quatro décadas, os professores da Telescola levaram o 5.º e o 6.º anos a meio milhão de alunos que nunca pensaram ir além da 4ª classe.

Doces histórias preparadas na cozinha portuguesa

Com uma mão-cheia de refugiados, uma pitada do Oriente, uma casquinha dos franceses e um dedinho dos nórdicos se faz uma sobremesa portuguesa.

Histórias salgadas preparadas na cozinha portuguesa

Guerras, perseguições, religião e até um galo que nunca chegou a cantar são alguns dos condimentos dos pratos portugueses mais tradicionais.

Erros, mentiras e traições do português

Os erros são tão antigos como as próprias línguas e ninguém – nem mesmo os revisores e os linguistas – está livre de os cometer.

A vida portuguesa ilustrada a preto e branco

Pela revista Ilustração Portuguesa passou tudo: a 1ª República, as grandes guerras, o ballet russo e tudo o resto. Entrem nesta cápsula do tempo.

Ninguém resiste a uma frase orelhuda

As frases quando são orelhudas quebram todas as regras gramaticais e entram logo nas conversas do quotidiano.

Uma praga de carochas a correr pelo mundo

O carocha foi o primeiro carro de muitas famílias e de muitos solteiros também que com ele fizeram as primeiras férias longe de casa.

Uma viagem alucinante pela década 2010-2019

Esta década, que agora termina, tem bons e maus motivos para ficar na História. Que venha a próxima com mais justiça para todos.

A barulhenta revolução das máquinas de escrever

Saber escrever à máquina foi o trunfo das mulheres para entrar nos escritórios, lugares só de homens até ao fim do século 19.

As crianças de Vasco Granja

Com Granja, a criançada viu coisas maravilhosas: sombras chinesas, bonecos de plasticina e mariontas feitas de latas, alfinetes ou parafusos.

O quebra-cabeças que endoideceu uma geração

Nos anos 80, a rapaziada estava dividida entre os que, em segundos, resolviam o cubo mágico e os que andavam às turras com o quebra-cabeças de Rubik.

A não perder

Júlio Verne é que tinha razão!

Júlio Verne (1828 - 1905) é muito mais do que um autor de ficção científica. Ao longo da sua obra literária, ele inventou um...

Os Cinco: a aventura continua!

Há 78 anos, em maio de 1942, a escritora inglesa Enid Blyton publicou os «Cinco na Ilha do Tesouro». Foi nessa data que ficámos...

Porque é bom falar com as plantas?

Se é bom falar com as plantas, não é certamente por causa delas, que não têm ouvidos, olhos nem nariz para ouvir, ver ou...

Obrigado Ignaz Semmelweis!

Quantas vezes lavas as mãos por dia? Muitas mais do que antes, seguramente. Que remédio! A medicina pode até ter evoluído imenso, mas água...

O carteiro trouxe uma carta para ti

Muitas vezes – quantas vezes – a carta serve para dizer a quem está do outro lado que nada os irá separar. Aconteça o que acontecer.