BICHOS-CARPINTEIROS

Inicio BICHOS-CARPINTEIROS

Cartilha Maternal. A revolução de João de Deus

Ricos e pobres, crianças e adultos puderam aprender e ensinar com a Cartilha Maternal. Até as mamãs podiam mudar o futuro dos filhos.

Nove sinfonias para os 250 anos de Beethoven

O Bicho que Morde também quis festejar os 250 anos de Beethoven, dedicando-lhe 9 sinfonias para lembrar que ele merece viver para sempre.

Dona Teresa. O 1º rei de Portugal foi, afinal, uma rainha

Dona Teresa lutou contra os mouros, a irmã, a Igreja e o filho, abrindo caminho à independência do Condado Portucalense.

As estranhas criaturas de Rosa Ramalho

Sem brinquedos nem escola, Rosa Ramalho moldou a terra dos campos e de lá tirou figuras pencudas, de bocas tortas e focinhos de porco. Estranhas criaturas estas que, muitos anos mais tarde, ganharam fama internacional.

Camões. Como quase nada sabemos sobre o maior poeta português

Há uma boa razão para tanto desconhecimento sobre a vida de Camões. Não existem documentos,para comprovar que andou por aqui, por África e pelo Oriente.

O voo das Seis Marias salvou centenas de vidas

Entre as décadas de 1960 e 1970, Seis Marias saltaram de helicópteros e socorreram debaixo de fogo os soldados obrigados a combater na guerra colonial.

Querubim Lapa. Um anjo a espalhar arte pelas ruas

A história de um anjo será sempre para crianças. A história de Querubim Lapa, que contrariou tudo e deu um passo em frente é que já é para qualquer idade.

Júlio Verne é que tinha razão!

Júlio Verne (1828 - 1905) é muito mais do que um autor de ficção científica. Ao longo da sua obra literária, ele inventou um...

Obrigado Ignaz Semmelweis!

Quantas vezes lavas as mãos por dia? Muitas mais do que antes, seguramente. Que remédio! A medicina pode até ter evoluído imenso, mas água...

A boneca perdida de Kafka

Esta é a história de como o escritor checo Kafka ajudou uma criança desconhecida a ultrapassar a perda da sua única boneca.

A cuidar de todos somos mais fortes

Em momentos de crise, o melhor da humanidade vem sempre ao de cima. É um cliché, mas também é o que esta pandemia mais uma vez demonstra.

Catarina de Bragança. A alentejana que ensinou boas maneiras aos ingleses

Por ser católica, morena e rechonchuda, os ingleses não facilitaram a vida a Catarina de Bragança. Mas, foi com ela que ganharam bom gosto e elegância.

A não perder

Quizz show. 10 perguntas para celebrar Bordalo

Bordalo morreu há 116 anos, mas continuamos ainda hoje a rir das piadas dele. Está visto que não morreu nem nunca morrerá.

Quanto barulho há no silêncio?

No mais profundo silêncio, repousam os barulhinhos, que só estão adormecidos por não lhes prestamos a devida atenção.

Os livros que derrotaram a censura

Quanto alguém, do alto da sua ignorância, proibe um ou mais livros, mais ganas têm as pessoas de os ler. Não irias também a correr lê-los?

Trava-línguas. Depressa tareca e sem tropeçar!

Atrevidas e traiçoeiras são as trava-línguas. De tanto se repetirem, sem lhes atribuir autoria, passaram a ser de todos e de ninguém.

Por que festejamos o nosso aniversário?

Superstições, religião ou correntes filosóficas transformaram a festa que hoje fazemos sempre que o calendário marca o nosso aniversário.